Team TWS

if you want to contact the TeamTWS send us an email to the agency
paulafranco@dreameragency.com

quarta-feira, 26 de junho de 2013

TheWorldShapeblog invites! #pentacordecinco


O TheWorldShapeblog volta a lançar o convite para uma colaboração no blog, e, desta vez, os convidados foram Esmeralda Ferreira e Felizardo Bandeira com um desafio pertinente: dar a conhecer aos seguidores do TWS o grupo musical Pentacorde Cinco.
Já tive a oportunidade de assistir a uma brilhante atuação deste grupo e simplesmente adorei. Sem duvida, a arte revela-se de diversas formas e a musica é realmente uma linguagem universal que une diversos gostos, culturas, pensamentos.
Aqui fica o texto de autoria dos convidados, bem como fotos de diversas atuações.
O muito obrigado pela disponibilidade e a todos os seguidores do blog uma boa leitura!
Be always in a shanti mood, World :) 



TheWorldShape blog invites:
Esmeralda Ferreira e Felizardo Bandeira
from and about Pentacordecinco

PENTACORDECINCO || unidos pela musica

"Gostar de  música  é fácil  mas   entrar no degrau da aprendizagem da música  foi uma aventura que alguns dos elementos experimentaram .   A pouco e pouco ,foram  impelidos pela curiosidade, a tentar aprender uns acordes para poderem  trautear umas quantas canções...mas ..para o conseguir   era necessário  alguém  que  incentivasse... ,pois por detrás de qualquer projecto há sempre  alguém que apoia. 



É  aqui que entram duas personagens  bem conhecedoras de música,   desde  muito jovens,  a Olga e Prfº J.Peixinho, havendo  que realçar  o papel preponderante do Prfº J.Peixinho que , com paciencia e sabedoria, incentiva,  ensina  e apoia.

O grupo é composto por cinco elementos   unidos pelo mesmo gosto...a música .  

Dois destes  elementos  começaram muito jovens a sua formação musical, um dos quais  tem  o curso do Conservatório,  nessa área , tendo  estado  envolvidos em variadíssimos projectos musicais, sendo responsáveis pela formação musical de muitas crianças e adultos .

Dos três restantes,   um   integrou, durante vários anos,  um Grupo de música tradicional Portuguesa  ( Zona Férrea ) tendo os  outros  dois feito a sua  iniciação  musical, já depois dos 56 anos.

Com a  aposentação,  surgiu-lhes a oportunidade  de fazer  “coisas”…. que até ali, não lhes tinha  sido permitido pôr em prática.   

Todos  estes elementos frequentaram a Universidade Sénior da Curia, e estiveram  presentes na formação  da Tuna desta Universidade , liderada na altura , pelo professor da disciplina de Música e pelo o Prfº J.Peixinho.

A Tuna foi  o elo de ligação para que  os elementos do grupo se juntassem  e fizessem  aparecer  o Projecto Pentacorde.  


O Pentacorde é composto por cinco elementos, sendo dois,  executantes de  acordeão  (Olga Peixinho  e  Prfº Joaquim Peixinho ) ,  mentores deste projecto, duas  Violas Clássicas, (Esmeralda Ferreira  e Felizardo Bandeira ) e  um Bandolim (Júlio Ferreira), sendo por vezes utilizados ,  Cavaquinhos e Percussão,  nas peças musicais, que para a sua execução , sejam necessários.


Os ensaios são feitos   uma vez por semana. O grupo faz  incursões pela musica clássica , ligeira, fado  e tradicional.  A estreia do grupo foi feita no dia 4 de Dezembro de 2011 no  centro social e recreativo de Avelãs de Cima.  O  primeiro concerto  foi casa cheia.


Os  concertos que o grupo já deu:
- Concerto estreia   em Avelãs de Cima
- Actuação no jantar da  Confraria Gastronómica do Leitão da Bairrada . 27 de Janeiro de 2012 /Fogueira/Sangalhos
- Animação  para  grupos visitantes  ao museu " ALIANÇA UNDERGROUD MUSEUM" da colecção Berardo nas caves ALIANÇA.
- Concertos da Primavera para AMI. Cine teatro Anadia em 31/03/2012 e 01/04/2012 
- Basílica de Mogofores  29 /04/2012
- Quinta da Rigodeira. Aliança vinhos de Portugal em 8 de Setembro de 2012
- Concerto  de aniversário Magister. Cine teatro Messias Mealhada em 24 /11/2012
- Amoreira da Gândara - Homenagem ao senhor Iglésias em 1 de Dezembro 2012.
- Concerto   em Bencanta, Coimbra. Grupo Pentacordecinco  e Grupo Coral Magister , dia 29 de Dezembro. Nova actuação conjunta
- Almoço convívio na Estalagem em Sangalhos em 9 de Março2013.
- Ermesinde em 22 de Junho de 2013.

Concerto agendado:
- Cine Teatro Estarreja em 14 de Julho de 2013."

Autores
Esmeralda Ferreira
Felizardo Bandeira


Centro Social e Recreativo de Avelãs de Cima @allrightsreserved

Estreia do grupo | 4 de Dezembro de 2011 @allrightsreserved

Aniversário Magister |  @allrightsreserved

Aniversário Magister | atuação com Grupo Magister @allrightsreserved

Basílica de Mogofores @allrightsreserved

Confraria Gastronómica do Leitão à Bairrada @allrightsreserved

Confraria Gastronómica do Leitão à Bairrada @allrightsreserved

Confraria Gastronómica do Leitão à Bairrada @allrightsreserved

Estalagem de Sangalhos @allrightsreserved

Amoreira da Gândara @allrightsreserved

Quinta da Rigodeira | Aliança vinhos de Portugal @allrightsreserved

Concertos da Primavera da AMI | Cine Teatro Anadia @allrightsreserved

sábado, 22 de junho de 2013

Consciência Cientifica || TEDxCoimbra2013

Tertulia TEDxCoimbra  || Educação para a Ciência || IEC Mamarrosa
25.05.2013


Vale a pena fazer coisas.

Vale a pena sair de casa e em conjunto com outros cidadãos conversar, ouvir, observar, analisar a cidadania em diversos quadrantes da vida humana.

Nós, humanos, somos responsáveis como as diversas áreas da nossa vida (ciência, filosofia, artes, religião, línguas, história) atuam sobre o Meio Ambiente e o vão moldando e transformando.

Se, há primeira vista, a cidadania será um conjunto de deveres e direitos numa vida em comunidade com o objetivo de uma qualidade de vida para todos; o que é verdade é que muito mais, pois como conceito dinâmico em permanente evolução, a cidadania coloca-se em diversos setores.

O mundo cientifico não é exceção. O modo como se deve exercer cidadania cientifica coloca-nos a questão pertinente “como tornar a cultura cientifica um bem comum?”

Existe uma necessidade cada vez mais emergente, de divulgar a ciência para explicar os avanços do saber humano e isso terá extrema relevância em termos de cultura geral.

E a evolução do conceito de cidadania cientifica só acontece quando os jovens se sentirem fascinados com este mundo e se tornarem bioempreendedores.

A ciência, e eu que não sou uma pessoa de ciências, muito pelo contrário, dá-nos uma das várias formas com que interpretamos a realidade. Descodificar o Humano, a Vida, a própria realidade, não se pode resumir só à filosofia, ou à religião, ou às artes, ou à ciência. Hipóteses, lógicas, experiências, sensações, intuições, factos visíveis, crenças, tudo são modos fundamentais para uma completa interpretação do Mundo.

Arriscaria dizer que a ciência, tal como os outros modos, desenvolve-se pela pressão da sociedade em obter respostas, e não pela curiosidade pura e simples.

É o constante inconformismo humano que nos conduz a ter de saber tudo e ter solução para provoca que provoca as brilhantes descobertas cientificas que, por sua vez, desencadeiam profundos impactos na sociedade.

E saber como as coisas funcionam dá poder à pessoa. E, por isso, podemos afirmar, para depois questionar, porque o conhecimento não é, ou não pode ser, para todos.

Será bom e útil para o bom funcionamento da sociedade, o conhecimento cientifico não ser de livre acesso a todos os cidadãos?

Eu que me considero liberal, tolerante, apologista da liberdade de informação e pensamento, uma assumida viciada em conhecimento, coloco algumas questões.

Acredito que conhecimento é poder. Mas existe conhecimento e conhecimento. E existe poder e poder. E o equilíbrio é fundamental. É preciso saber entender o conhecimento que se tem e saber geri-lo no sentido do pleno respeito pelos seres vivos e pelo planeta.

Enquanto a ciência for entendida como instrumento de consciencialização humana, será uma atividade democrática e a sua evolução irá no sentido do pleno desenvolvimento de uma cidadania cientifica.

Esta tertúlia TEDxCoimbra conquistou-me pelo brilhantismo do seu conteúdo. Eu, uma pessoa não-cientifica (tirando o meu fascínio pelo espaço e o que tem para revelar) que sempre viu na ciência uma atividade prática de melhoria de qualidade de vida, alarguei os meus horizontes e reforcei a minha ideia de que a ciência é feita para o Homem, por causa dele e para ele.

Aliás, tudo na vida assim deve ser: o limite instransponível, o respeito pela Vida.

E é na senda deste conceito absoluto que, ousando e apelando à curiosidade, o TEDxCoimbra provoca o despertar de consciências.

E não é esta a Era do Despertar?

Em Outubro será o grande momento.


Paula Franco